Analista indica em que podem resultar tentativas dos EUA de ‘destruir’ OMC

Previamente, o presidente dos EUA, Donald Trump, declarou que cogita a possibilidade de abandonar a Organização Mundial do Comércio (OMC).

Em entrevista à Bloomerg, Trump disse que “se eles [OMC] não melhorarem seu trabalho, eu me retirarei da OMC”, acrescentando que ultimamente a organização tem tratado “muito mal” os EUA.

Anteriormente, a mídia informou que a administração dos EUA pretende apresentar um projeto de lei que permitirá ignorar os requisitos da OMC. Se o documento for aceito, o presidente terá o direito de introduzir unilateralmente as tarifas sobre bens importados, sem a necessidade de aprovação do Congresso. Além disso, a nova regra poderá ignorar os princípios básicos da organização. Segundo uma fonte, a adoção do documento equivale ao abandono da OMC.

Donald Trump, depois do encontro com o chefe da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, prometeu que os EUA e a UE começariam a trabalhar em conjunto para a introdução de reformas à OMC. Além disso, o líder norte-americano disse que os Estados Unidos e a União Europeia começarão a combater “ações desonestas” no comércio.

O cientista político russo Andrei Suzdaltsev, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, comentou a posição de Washington.

“Essa foi a resposta esperada de Washington ao que está acontecendo no sistema de comércio mundial. Essa avaliação negativa da OMC por Donald Trump coincidiu com a ação que os EUA estão entrando contra a Rússia no sistema da OMC, acusando a Rússia de se envolver supostamente em protecionismo. Isso é um pouco surpreendente, porque Moscou apenas espelhou ações discriminatórias anteriores tomadas por Washington contra a economia russa”, disse o especialista.

Na opinião do politólogo, isso poderia causar uma crise.

“Washington nos últimos dois anos vem reestruturando o sistema de comércio internacional com impostos e sanções, isso diz respeito ao sistema financeiro do mundo. Em sua compreensão, todas essas organizações […] constituiem um obstáculo”, comentou Suzdaltsev.

Segundo ele, os EUA, que passaram muitos anos criando a OMC, fortalecendo-a e criando parceiros comerciais, agora “destruirão todo o sistema”.

“Isso muda toda a filosofia do comércio internacional. Os norte-americanos querem ser um guia no comércio internacional. A OMC é um obstáculo, e eles querem assumir o papel de regulador. No entanto, isso é impossível. Como resultado, isso poderia causar uma crise”, concluiu Suzdaltsev.

FONTE: Sputnik