China: novo avião AEW embarcado pode voar em breve

Uma réplica em tamanho real do avião de alerta antecipado KJ-600 foi fotografada em um mock-up de porta-aviões em terra, levando os observadores militares chineses a ligá-la à próxima geração de porta-aviões da China, que vai usar um sistema de catapulta eletromagnética.

A réplica do KJ-600 e uma réplica do caça J-15 foram estacionadas em uma plataforma de concreto em uma foto tirada em Wuhan, província de Hubei, na China, informou o Science and Technology Daily no dia 1º de agosto.

Fãs militares chineses especularam que o primeiro KJ-600 fará em breve seu primeiro voo.

A aeronave de asa fixa baseada em porta-aviões provavelmente será equipada com tecnologias de ponta, incluindo um sistema de radar em fases, disse Song Zhongping, um especialista militar e comentarista de TV, ao Global Times.

Os porta-aviões Liaoning e Type 001A contam com helicópteros de alerta antecipado e um sistema de radar integrado para detectar inimigos, informou o jornal de Pequim.

Mas esses sistemas com sua capacidade de alerta mais fraca correm o risco de expor a posição do porta-aviões, disse o relatório.

“Radares por fases transportados por um helicóptero de alerta antecipado aéreo são limitados em tamanho”, disse Song. “A distância de aviso antecipado, o tempo e a precisão são limitados”.

Um avião como o KJ-600 tem um radar maior, voa mais alto que um helicóptero e vê mais longe e com maior clareza.

Uma aeronave de alerta antecipado e controle aéreo (AEW&C) pode ser desdobrada como um centro de comando no céu, reunindo informações e coordenando embarcações em uma força de ataque mais forte, observou Song.

O KJ-600 provavelmente voará com os novos porta-aviões da China usando catapultas eletromagnéticas, disse o especialista militar chinês Lan Shunzheng ao Science and Technology Daily.

Uma aeronave de asa fixa é pesada demais para a decolagem no “ski jump” do Liaoning e no Type 001A, segundo Lan.

A catapulta eletromagnética é uma adição valiosa para um porta-aviões moderno, já que pode lançar aeronaves mais pesadas como o KJ-600, disse Song.

Usando a nova catapulta, mais jatos podem decolar em menos tempo e aumentar a capacidade de combate do navio-aeródromo, observou ele.

FONTE: Global Times