MiG-31BM com mísseis ar-ar R-77 ‘Amraamski’

O site russianplanes.net divulgou foto de um caça MiG-31BM equipado com mísseis ar-ar R-77-1. É a primeira vez que uma aeronave deste tipo é vista equipada com o míssil BVR (Beyond Visual Range) russo apelidado de “Amraamski”, devido à semelhança de características com o AMRAAM AIM-120 americano.

Em 2015 foram anunciadas novas capacidades na versão modernizada do MiG-31, que poderá interceptar aeronaves stealth, mísseis de cruzeiro e drones hipersônicos. Ele seria capaz de engajar seis alvos simultaneamente.

A Rússia planejava atualizar mais de 60 interceptores MiG-31 para a versão MiG-31BM até 2020. A versão modernizada está equipada com aviônicos atualizados e links de dados digitais, um novo radar multimodo, telas coloridas multifuncionais no cockpit, e um sistema de controle de armas mais poderoso.

Ele pode detectar alvos aéreos na faixa de 320 quilômetros (200 milhas) de distância e, simultaneamente, rastrear até 10 alvos.

AA-12 Adder

O Vympel NPO R-77 (designação da OTAN: AA-12 Adder) é um míssil ar-ar de alcance médio de orientação ativa. Também é conhecido por sua designação de modelo de exportação RVV-AE.

O R-77 teve seu desenvolvimento iniciado em 1982. Foi visto pela primeira vez em 1992 no Moscow Airshow (MAKS), quando recebeu o apelido de “Amraamski” pelos jornalistas ocidentais.

A versão mais avançada do R-77 pesa 190 kg, tem 3,71 metros de comprimento e conta com uma ogiva de 22,5 kg de alto explosivo. A espoleta de proximidade funciona a laser. O míssil tem um alcance máximo de 110 km, mas a versão R-77M em desenvolvimento promete alcançar 193 km.

A orientação é inercial com atualização de meio curso e terminal por radar ativo. Uma outra versão têm também buscador por infravermelho.

Míssil R-77
Míssil R-77
“Seeker” do míssil Vympel R-77
“Seeker” do míssil Vympel R-77