Empresa de defesa russa desenvolve sistema de inteligência artificial para combater o voo de drones ilegais

O novo produto é conhecido como Solaris

O grupo Sozvezdiye (parte da Ruselectronics Holding Company na empresa estatal de alta tecnologia Rostec) criou um sistema de rádio-eletrônico baseado em inteligência artificial para combater drones ilegais, com as primeiras entregas previstas para 2019, disse Alexei Bocharov, chefe da Sozvezdiye.

“O grupo Sozvezdiye acumulou um potencial substancial no combate de drones ilegais num nível profissional por meio de medidas de guerra eletrônica, suprimindo os canais de controle, telemetria e comunicação do drone”, disse o executivo-chefe da Sozvezdiye.

“Em particular, estamos criando um sistema de guerra eletrônica móvel de pequeno porte capaz de transformar um drone em sucata de metal inútil. Muitos jogam redes em drones, borrifam com tinta para obscurecer a câmera, mas nós simplesmente privamos os drones de seu controle”. disse.

O novo sistema está fase experimental e suas primeiras entregas podem começar em 2019, disse Bocharov.

“Protótipos existem e a fase experimental está em andamento e é necessário se preparar para a produção em série”, observou ele.

Tecnologia de combate aos drones ilegais

O novo produto é chamado de Solaris. Seus elementos e o conceito geral estão sendo finalizados.

“Estamos usando soluções de inteligência artificial domésticas no novo sistema. É necessário fazer com que o sistema aprenda 10.000-20.000 situações padrão para produzir impactos seletivos em objetos. Em outras palavras, inteligência artificial automaticamente tomará decisões sobre ‘drone amigo ou inimigo’ com base em uma matriz de sinais, situações e características comportamentais do drone”, disse Bocharov.

Soluções abrangentes são necessárias, além de equipamentos técnicos para combater drones ilegais de forma mais eficaz, ressaltou.

Como exemplo, ele citou a iniciativa de marcar todos os drones com micro chips especiais para identificar seus donos.

“Esse micro-chip está sendo desenvolvido por uma de nossas empresas parceiras. Além disso, seus especialistas desenvolveram um conjunto de software e hardware para um centro situacional que pode obter informações sobre a situação do ar com a identificação de todos os drones que voam legalmente”. disse.

FONTE: TASS