Engenheiros apresentam plano de modernização do lendário tanque russo T-72

Engenheiros da fábrica de blindados Uralvagonzavod enviaram ao Ministério da Defesa da Rússia o projeto de modernização do principal tanque de combate russo, o T-72, informou o vice-diretor da empresa, Viacheslav Khalitov.

“É um tanque lendário, que está operacional desde os anos 70 do século passado. E [o tanque] não planeja acabar sua vida. Propusemos ao Ministério da Defesa mais uma modernização desse veículo”, disse Khalitov durante uma coletiva de imprensa antes de abertura da competção Biatlo de Tanques 2018.

Khalitov não precisou os detalhes da modernização, mas sublinhou que os engenheiros da fábrica “não param” e estão trabalhando no reforço do poder de fogo e da mobilidade, bem como outras características de combate do tanque. Segundo ele, durante o desenvolvimento da nova modificação do T-92, os especialistas analisarão e levarão em conta a experiência do concurso Biatlo de Tanques, onde os veículos operam nas condições mais difíceis.

Em 28 de julho no polígono Alabino, perto de Moscou, começou o sexto concurso anual internacional Biatlo de Tanques 2018. Do concurso, que consiste de três etapas, participam 23 países.
O tanque T-72 Ural entrou em serviço das Forças Armadas da União Soviética em 1973. O T-72 foi desenvolvido e é produzido até agora pela fábrica de blindados Uralvagonzavod, na cidade russa de Nizhny Tagil.

O tanque está no serviço das Forças Armadas dos países da Comunidade de Estados Independentes, foi exportado aos países do Tratado de Varsóvia, Finlândia, Índia, Irã, Iraque, Síria. Cópias licenciadas do tanque soviético foram produzidas na Iugoslávia, Tchecoslováquia, Polônia e Índia e também foram exportados.

FONTE: Sputnik