Caças colombianos Kfir treinam com jatos A-10 e F-16 da USAF

Seis caças Kfir da Força Aérea Colombiana a caminho da Red Flag 18-3 na Base da Força Aérea de Nellis, Nevada, pararam na Base Aérea Davis-Monthan de 5 a 16 de julho, para treinar com A-10 Thunderbolt IIs e F-16 Fighting Falcons.

O Red Flag é o principal exercício de treinamento de combate ar-ar da Força Aérea dos EUA que está hospedado na área de teste e e treinamento de Nevada. O Red Flag 18-3 proporcionará à Força Aérea Colombiana a experiência de várias missões intensivas de combate aéreo no ambiente de treinamento seguro com a Força Aérea dos EUA.

“Esta semana é muito importante aqui na Base Aérea Davis-Monthan porque nossos pilotos e tripulação podem treinar ao lado de membros da Força Aérea dos Estados Unidos, o que permite um melhor ambiente de treinamento para todos”, disse o Brigadeiro da Força Aérea Colombiana, General Pablo Garcia, comandante do Comando Aéreo de Combate 1.

A Força Aérea Colombiana enviou 130 militares para apoiar os seis caças Kfirs e um avião de transporte e reabastecimento multi-missão 767 Jupiter. Enquanto estavam na Base Aérea Davis-Monthan, os Kfirs realizaram missões de treinamento de combate ar-ar com os A-10 Thunderbolt II do 354º Esquadrão de Caça “The Bulldogs” e os F-16 Fighting Falcons da 162ª Ala da Guarda Aérea Nacional do Arizona.

“Foi um treinamento incrível, um aquecimento incrível antes do Red Flag”, disse o Major Freddy Figueroa, comandante do 111º Esquadrão de Caça da Colômbia. “Estamos muito orgulhosos, foi uma grande honra voar com os bulldogs e com os Vipers”.

O Tenente-Coronel da Força Aérea dos Estados Unidos, Julian Pachecho, comandante de alerta da 162ª Ala de Caça, é o administrador para a Colômbia nos últimos oito anos. Ele trabalhou diretamente com eles em preparação para o Red Flag 18-3.

“Eu realmente os ajudei a treinar para a sua primeira viagem ao Red Flag em 2012. Nos últimos nove meses fiz outras três viagens para a Colômbia”, disse Pachecho. “Eu acho que os colombianos são uma força que trabalha duro e estou ansioso para ver o sucesso deles no Red Flag.”

Durante o tempo da Força Aérea Colombiana na Base Aérea Davis-Monthan, eles visitaram a 12ª Força Aérea (Força Aérea do Sul), o 12º Comandante da Força Aérea (AFSOUTH), Tenente General Mark Kelly, e oficiais de ligação da Colômbia, Chile, Argentina e Brasil.

“Eu tive a sorte de voar com o esquadrão quando visitei Palanquero (Colômbia) em março”, disse Mark Kelly, comandante da 12ª Força Aérea (AFSOUTH). “Quando voei com eles, eles estavam prontos para o Red Flag e esta visita os torna ainda mais prontos e mais confiantes, eles estão muito preparados e muito prontos.”

A Décima Segunda Força Aérea (AFSOUTH) é o componente aéreo e espacial do Comando Sul dos EUA e conduz a cooperação em segurança e fornece recursos aéreos, espaciais e ciberespaciais em todas as 31 nações da América Latina e do Caribe.

Colombian Air Force Staff Sgt. Johan Lopez Ramirez, Kfir fighter jet crew chief, conducts pre-flight inspection on a Colombian Kfir fighter jet at Davis-Monthan Air Force Base, Ariz., July 7, 2018. Six Colombian Kfirs from the Combat Squadron No. 111, arrived to train with the 354th Fighter Squadron’s A-10 Thunderbolt IIs and the 162nd Wing’s F-16s in preparation for Red Flag 18-3. (U.S. Air Force photo by Staff Sgt. Angela Ruiz)

Colombian Kfirs fighter jets are parked under sun shades at Davis-Monthan Air Force Base, Ariz., July 9, 2018. Six Colombian Kfirs from the Combat Squadron No. 111, arrived to train with the 162nd Wing’s F-16 Fighting Falcons and the 354th Fighter Squadron’s A-10 Thunderbolt IIs in preparation for Red Flag 18-3. (U.S. Air Force photo by Staff Sgt. Angela Ruiz)

FONTE/FOTOS: Air Combat Command da USAF