México pretende cancelar compra de helicópteros de combate dos EUA

O recém-eleito presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador afirmou que depois de assumir o cargo da presidência no dia 1º de dezembro, o México cancelará o acordo fechado com os EUA sobre o fornecimento de oito helicópteros de combate para a Força Aérea mexicana.

Em abril, o Departamento do Estado dos EUA aprovou uma possível venda ao México de helicópteros de combate polivalentes dos EUA, o MH-60R Seahawk, no valor de aproximadamente R$ 4,65 bilhões.

“Sabemos sobre a pretensão da compra de oito helicópteros militares no valor total de 25 bilhões de pesos [R$ 4,65 bilhões], essa compra será cancelada já que não podemos fazer estes gastos”, explicou Obrador sobre sua decisão, nesta quarta-feira (11) no decorrer de uma coletiva de imprensa no México.

Além disso, o presidente eleito afirmou que sua equipe já tinha iniciado buscas de contato com a corporação Boeing a fim de devolver-lhe o avião comercial Boeing 787-8 Dreamliner, adquirido para o chefe do país em 2016 por quase US$ 219 milhões (R$ 849 milhões).

“A ideia é vendê-lo [o avião] sem perder dinheiro”, disse Obrador.

Anteriormente, o futuro presidente mexicano afirmou que ao assumir o cargo, passará a usar apenas aeronaves comerciais ou se deslocar durante suas viagens via transportes terrestres.

FONTE: Sputnik