‘Transparência sem precedentes’: por que Rússia retira helicópteros da Síria?

As tripulações de dois helicópteros Ka-52 voltaram da Síria à Rússia, informou o Ministério da Defesa russo. O especialista militar Aleksandr Zhilin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, opinou que a Rússia demonstra transparência nas suas ações na Síria.

As tripulações de dois helicópteros Ka-52 e os próprios aparelhos retornaram à Rússia depois de terem cumprido missões na Síria, informou o Ministério da Defesa da Rússia.

Conforme ele, na véspera, no aeródromo de Hmeymim, os helicópteros foram preparados para serem transportados por aviões da aviação militar de transporte e carregados no avião An-124 Ruslan.

Os pilotos e os helicópteros irão regressar aos aeródromos de baseamento permanente, acrescentam.

Durante a semana passada, além de 11 aviões e helicópteros militares, um grupo de especialistas técnicos que efetuava a manutenção de aeronaves em Hmeymim regressou igualmente aos seus quartéis na Rússia.

Ao comentar a declaração do Ministério da Defesa russo, o especialista militar Aleksandr Zhilin sublinha que a Rússia demonstra transparência nas suas ações.

“O regresso dos helicópteros significa que as tarefas destas tripulações já foram cumpridas: a destruição dos terroristas, seus postos, etc. Ou isso pode ter a ver com trabalhos de manutenção que não podem ser efetuados em condições de campanha. É um processo de trabalho, não há nada que esconder aqui. O Ministério da Defesa demonstra completa transparência das ações na Síria — uma transparência sem precedentes, enquanto os nossos ‘parceiros’ não revelam de todo quanto equipamento têm, que missões são levadas a cabo. Nesse respeito a Rússia dá um bom exemplo de como combater o terrorismo: não combatendo isoladamente e à sua maneira, não usando os terroristas como arma, terroristas que outros destroem, já que entendem que são uma ameaça a todo o mundo”, resumiu Zhilin.

FONTE: Sputnik