Aeronave russa Yak-130 terá ‘futuro brilhante’, prevê revista norte-americana

A revista americana The National Interest falou sobre a aeronave de combate russa Yak-130 "assassina" que, do ponto de vista do autor do artigo, aguarda um "futuro brilhante".

YAK-130

“Desenvolvido logo após a dissolução da União soviética, o Yak-130 é um dos melhores aviões de treinamento e de combate leve disponíveis no mercado de defesa internacional”, diz o artigo.

O autor conta a breve história do desenvolvimento do Yak-130. A competição pela criação de uma nova aeronave de treinamento de combate foi anunciada no fim da década de 80. Assumiu-se que a nova aeronave substituiria os checos L-29 Delfin e L-39 Albatros.No momento do colapso da URSS, dois desenvolvimentos foram aprovados: o Yak-130 e o MiG-AT. Devido à falta de financiamento, o Yak-130 foi feito em conjunto com a empresa italiana Aermacchi, mas nos estágios finais de desenvolvimento a Rússia e a Itália “seguiram caminhos diferentes”. Os italianos começaram a desenvolver seu análogo do Yak sob o nome M-346.

Em abril de 1996, o protótipo Yak-130D subiu ao céu pela primeira vez, mas a primeira aeronave destinada à produção em série subiu apenas em 2004.

A aeronave Yak-130 tornou-se parte da Força Aérea russa em 2010 (com um total de 95 unidades), e a partir de 2011 sua exportação foi estabelecida.

Por suas características aerodinâmicas o Yak-130, a partir do ponto de vista do autor, é ligeiramente inferior a seu equivalente italiano M-346, mas em geral ele tem uma alta capacidade que permite copiar as características de voo dos caças de quarta e quinta gerações para fins de treinamentos, escreve a edição.

Ele fornece um voo controlado estável com ângulos de ataque de até 35 graus, o que é uma capacidade semelhante à dos aviões MiG-29, SU-20 ou até do F/A-18E/F Super Hornet norte-americano.

O autor também elogia no Yak-130 a relação entre empuxo e peso, que é igual a 0,8, permitindo suportar grandes sobrecargas e desenvolver elevados índices de capacidade de decolagem.Dado que o Yak-130 tem características semelhantes a caças a jato, tanto a versão russa quanto a italiana da aeronave são usadas como caças táticos leves. Possui nove pilones para armas nos quais é possível suspender cerca de três toneladas de armamento.

“Assim, o Yak-130 e seu ‘primo’ M-346 provavelmente terão um futuro brilhante”, finaliza o autor.

FONTE: Sputnik