Tropas árticas russas recebem tanques T-80BVM projetados para funcionar em frios extremos

As unidades árticas da Rússia, criadas há cinco anos para defender a enorme fronteira nórdica do país, receberam os únicos tanques capazes de atuar sem nenhum problema nestas condições extremas.

As tropas árticas russas começaram a receber os tanques T-80BVM, conhecidos como “reativos” por seus motores de turbina a gás, informa o jornal Izvestia.

O rearmamento destas novas unidades do Exército russo, criadas especificamente para atuar em condições de frio extremo, deve se finalizar até o fim deste ano. Segundo os especialistas, esta versão atualizada do tanque veterano T-80 da Guerra Fria é ideal para as condições do extremo norte da Rússia, e as brigadas que sejam dotadas com estes veículos de combate aumentarão seu poderio significativamente.

O T-80BVM foi escolhido para esta tarefa devido a seus motores de turbina a gás serem muito mais fáceis de ligar em condições de frio extremo. Com temperaturas do ar inferiores a 40 graus Celsius negativos, a capacidade de resposta operacional destas máquinas é alcançada em poucos minutos, enquanto o aquecimento do motor a diesel requer de 30 a 40 minutos ou mais. Além disso, os motores das turbinas a gás proporcionam ao tanque uma velocidade e manobrabilidade únicas.

No total, planeja-se modernizar e colocar em serviço mais de uma centena destes veículos de combate — dos 3 mil disponíveis no Ministério da Defesa.

Com um moderno gerador e motor de arranque, os renovados carros de combate incorporam o moderno sistema de controle de tiro Sosna-U, que dispõe de uma moderna câmera termográfica, telêmetro a laser e um sistema automático de rastreamento de alvos.

Os T-80BVM também contam com sistemas de mísseis Reflex, que disparam do próprio canhão do tanque. Trata-se de mísseis guiados supersônicos que são apontados por um lançador do canhão do veículo e são orientados ao alvo por um laser.

Tanques T-80

Derivado do tanque T-64, este carro de combate, cuja história começou em 1976, tem uma boa relação entre peso e velocidade.

Atualmente, considera-se que este é o tanque mais móvel em serviço das tropas blindadas russas, apesar de também possuir alguns problemas de autonomia, uma vez que a turbina consome uma grande quantidade de combustível.

FONTE: Sputnik