O nome PHM Atlântico começa a aparecer no Diário Oficial

Portaria da Marinha do Brasil, utilizando o nome PHM Atlântico pela primeira vez no DOU, informou a designação de cinco militares para acompanhar procedimentos FOST no Reino Unido

Até poucos meses, informes no Diário Oficial da União (DOU) relacionados ao novo navio da Marinha do Brasil, tanto sobre a aquisição do mesmo quanto envio de militares ao Reino Unido para vistoria, recebimento e treinamento, referiam-se ao HMS Ocean, denominação original na Marinha Real britânica (Royal Navy – RN). Mas nesta sexta-feira, 1º de junho, o porta-helicópteros multipropósito apareceu pela primeira vez no DOU com o nome PHM Atlântico.

Isso se deu na Portaria Nº 164/MB, de 30 de maio de 2018  (publicada em 1º de junho), na qual foi informada a designação de cinco militares (um capitão-tenente, três suboficiais e um primeiro-sargento) para a seguinte missão no exterior:

“Acompanhar procedimentos do Flag Officer Sea Training (FOST) nos respectivos setores de adestramento, prover assessoria de adestramento, iniciar elaboração de Listas de Verificação e de Exercícios Operativos e contribuir para elevação do aprestamento da Tripulação do PHM ATLÂNTICO, durante o trânsito do Reino Unido para o Brasil, em coordenação com o Grupo de Apoio Técnico (GAT) – PHM ATLÂNTICO, instituído pela Portaria nº 23/MB, de 30 de janeiro de 2018, publicada no Diário Oficial da União nº 22, de 31 de janeiro de 2018, Seção 2, Página 7.”

O HMS Ocean no DOU – Vale observar que, na portaria de 30 de janeiro mencionada no trecho acima, que instituiu o Grupo de Apoio Técnico, o navio ainda era referido como HMS Ocean. O nome original do navio na RN também foi empregado, meses atrás no extrato de inexigibilidade de licitação para sua aquisição por trezentos e oitenta e um milhões, oitenta e um mil e quinhentos reais, e em portaria que requisitou inscrição no CNPJ, na condição de filial, do Grupo de Recebimento do navio (clique nos links para conferir).

A missão dos militares será realizada em Plymouth (Reino Unido), entre 6 e 28 de junho de 2018, quando passarão a
integrar a tripulação do PHM Atlântico como destacados, até a chegada do navio ao Brasil.

FOST – O Flag Officer Sea Training (FOST) inclui três bases da Marinha Real, Plymouth, Clyde (Escócia) e Northwood (nesse caso, uma equipe pequena), e sua função é prover treinamento operacional no mar para todos os navios de superfície, submarinos e auxiliares, sendo ministrado por “uma dedicada equipe de especialistas” segundo sua descrição no site da RN. Ainda no descritivo, “o FOST estabeleceu uma reputação mundial de excelência”, não só na Marinha Real mas também “em unidades de terra e ar e com crescente número de participantes estrangeiros e da Organização do Tratado do Atlântico Norte” em treinamento sob sua orientação.

Na Marinha Real, o FOST tem total responsabilidade pelo treinamento naval e manutenção dos padrões, desde o treinamento inicial de recrutas até de todo um navio, para operações. Realiza inspeções de prontidão para certificar que tripulações e navios estejam suficientemente preparados para suas missões.

FOTOS: RN (em caráter meramente ilustrativo, com imagens de suas últimas missões na Marinha Real britânica)