Airbus oferece o helicóptero H135 para competição da Marinha do EUA

A Airbus Helicopters informou esta semana que oferecerá o helicóptero bimotor H135 como um concorrente para o programa da Marinha dos EUA que pretende substituir sua atual frota de helicópteros de treinamento. Um H135 demonstrador com pintura semelhante a usada pelos treinadores da Marinha está atualmente em exibição no Simpósio da Associação de Helicópteros Navais de 2018, em Norfolk, Virgínia.

O Airbus UH-72A Lakota, versão militar do H145, é atualmente usado como treinador do Exército dos EUA. A Marinha está à procura de 105 novos helicópteros para substituir sua frota de 115 Bell TH-57s atualmente utilizados para todos os tipos de treinamentos, incluindo treinamento básico, manobras de voo pairado, treinamento de visão noturna e elevação de carga.

“Como um helicóptero bimotor, o H135 fornece um ambiente de treinamento mais semelhante à frota de helicópteros de guerra da Marinha, criando oportunidades para sinergias de custo e operacionais em comparação com um treinador de motor único”, disse o presidente da Airbus Helicopters e chefe da Região da América do Norte, Chris Emerson.

Se selecionado, os H135s seriam montados em Columbus, Mississippi, onde a fabricante Airbus fabrica os UH-72A Lakotas para o Exército dos EUA.

O H135 é equipado com um cockpit no conceito glass, um sistema de combustível resistente a impactos, e assentos, fuselagem e trem de pouso com absorção de energia. A estrutura está em uso para outros pilotos militares em mais de 13 países.

A Airbus se junta a Bell e Leonardo na oferta de uma aeronave para a substituição de helicópteros da Marinha dos EUA. A Bell ofereceu seu 407GXi no início deste ano e a Leonardo ofereceu seu TH-119 em 2016.

A Marinha dos EUA ainda não especificou se quer um helicóptero de motor único ou bimotor para o requisito, embora já esteja decidido que o novo helicóptero treinador da Marinha dos EUA deva ser um modelo de prateleira para acelerar o programa de compras. As compras devem ser iniciados no ano fiscal de 2020 ou 2021.

FONTE: Cavok