Primeiro porta-aviões construído na China zarpa para testes de mar

Primeiro porta-aviões construído na China zarpando para provas de mar

A China começou a testar seu primeiro porta-aviões de construção nacional no mar, informou a mídia estatal. Os testes acontecem enquanto o país continua a procurar construir uma presença naval mundial.

O primeiro porta-aviões da China deixou a doca no porto de Dalian, no nordeste do país, para iniciar testes no mar de seus motores, propulsão e sistemas de navegação, informou a mídia estatal no domingo.

Os testes representam um marco no extenso projeto de Pequim para modernizar sua Marinha, à medida que continua aumentando sua presença no disputado Mar do Sul da China e em torno de Taiwan, que considera seu próprio território.

Estilo soviético

O porta-aviões Type 001A, que ainda precisa ser nomeado, deverá ser comissionado até 2020. A construção começou em novembro de 2013.

É o segundo porta-aviões da China após a compra do Liaoning, construído pelos soviéticos, da Ucrânia, em 1998. O Liaoning entrou em serviço em 2012, depois de ter sido reformado na China.

Nenhum dos dois navios é movido a energia nuclear; em vez disso, eles usam turbinas a vapor convencionais movidas a óleo para propulsão.

Type 001A no dia do lançamento

 

Recuperando o atraso

O novo porta-aviões, que tem uma velocidade máxima de 31 nós, é baseado no mesmo design soviético da classe Kuznetsov usado para o Liaoning, com uma rampa tipo “ski-jump” para decolagens, ao contrário dos porta-aviões norte-americanos, que possuem tecnologia de catapulta mais avançada. Como o navio mais antigo, pode transportar cerca de 40 aviões.

Um terceiro porta-aviões está sendo construído em Xangai, segundo a mídia estatal, embora o Ministério da Defesa ainda não tenha confirmado isso.

Embora os 2 milhões de militares da China sejam os mais numerosos do mundo e sua Marinha também seja a maior em número de navios, seu orçamento de defesa em 2018, apesar de elevado, ainda é apenas cerca de um quarto do dos Estados Unidos. Os EUA têm 11 porta-aviões, todos movidas a energia nuclear.

A mídia estatal chinesa citou especialistas dizendo que o país precisa de pelo menos seis porta-aviões.

No ano passado, a China estabeleceu sua primeira base militar no Djibuti, no Chifre da África, e sua Marinha enviou recentemente seus navios para os oceanos Pacífico e Índico.

No infográfico abaixo, o futuro porta-aviões Type 002 que já estaria em construção e o atual Type 001, que iniciou hoje os testes de mar.

FONTE: Deutsche Welle