Índia vai integrar míssil BrahMos em 40 aeronaves Sukhoi

NOVA DELHI – Começou o trabalho para integrar o míssil de cruzeiro supersônico BrahMos em 40 aeronaves de combate Sukhoi, que deverão atender às necessidades críticas da Força Aérea Indiana para atender a evolução da dinâmica de segurança na região.

A variante lançada do ar do BrahMos, o míssil de cruzeiro supersônico mais rápido do mundo, foi testada com sucesso de um avião de combate Sukhoi Su-30 em 22 de novembro, marcando um ponto importante para melhorar a capacidade de ataque de precisão da força aérea.

O trabalho para integrar o míssil BrahMos em 40 aviões de combate Sukhoi foi iniciado. Um cronograma para o projeto está sendo definido, disseram fontes oficiais sem elaborar.

Foi divulgado que o projeto deverá ser concluído até 2020.

A frota de 40 jatos Sukhoi sofrerá modificações estruturais na principal empresa aeroespacial estatal Hindustan Aeronautics Ltd (HAL) para a integração do míssil nas aeronaves.

O míssil de 2,5 toneladas voa a quase três vezes a velocidade do som atingindo Mach 2.8 e tem um alcance de 290 km.

O alcance do míssil, fruto de uma “joint venture” indo-russa, pode ser aumentado até 400 km, já que certas restrições técnicas foram levantadas depois que a Índia se tornou um membro do regime de controle de tecnologia de mísseis (MTCR) no ano passado.

O míssil BrahMos é a arma mais pesada a ser integrada no avião de combate Su-30 da Índia.

Uma vez que o projeto de integrar a arma na frota de combate termine, a capacidade da IAF de atingir alvos a grandes distâncias em qualquer alvo no mar ou na terra será multiplicada.

“É um projeto muito importante considerando a necessidade crescente de IAF para aumentar o poder aéreo quando a possibilidade de uma guerra de duas frentes não pode ser descartada”, disse um oficial.

Após o teste de lançamento da versão lançada do ar, a IAF disse que o míssil, juntamente com o desempenho superlativo da aeronave Su-30, dará à força um alcance estratégico e permitirá dominar o oceano e os campos de batalha.

A integração do míssil na aeronave Sukhoi é um processo muito complexo que envolve modificações mecânicas, elétricas e de software do jato Su-30.

O BrahMos é uma “joint venture” entre a DRDO da Índia e NPO Mashinostroyenia (NPOM) da Rússia.

FONTE: The Times of India / Poder Aéreo