Para que mídia ocidental assusta seus governos com avançado armamento russo?

O jornal norte-americano The National Interest destacou em seu artigo o caça russo Su-27 que "aterroriza OTAN". Analista militar russo, Viktor Baranets, apontou as vantagens do avião e opinou por que a mídia ocidental elogia armamento russo.

O jornal estadunidense sublinhou as capacidades impressionantes do Su-27, capaz de carregar até oito mísseis antiaéreos, de pequeno ou de médio alcance, ou até mesmo um conjunto de bombas e mísseis e realizar uma variedade de manobras.

Comentando a matéria do The National Interest, analista militar Viktor Baranets afirmou que as características mencionadas são bem merecidas, pois o avião militar está na frente da construção de aviação passando por constantes modificações.

“Os analistas ocidentais têm mesmo razão ao dizer que o Su-27 supera seus ‘colegas ocidentais’ quanto à manobrabilidade, nível de furtividade e radar único”, disse Baranets ao serviço russo da Rádio Sputnik.

Apesar da futura substituição pelo Su-57, que já foi testado com sucesso nas condições de combate, o Su-27, segundo o especialista, “continua nas fileiras das melhores aeronaves modernas e o exército russo não vai abandoná-la em breve”.De acordo com Baranets, não é por acaso que analistas ocidentais assustam seus governos com armamento russo em constante avanço.

“Eles estão empurrando seus governos para que gastem mais recursos e se envolvam no desenvolvimento de novas armas”, sublinhou.

O analista destacou que a Rússia, por sua vez, não participa da corrida armamentista, pelo contrário, está reduzindo orçamento militar.”O Ministério da Defesa russo […] está cumprindo passo a passo programas estatais de rearmamento, ao contrário dos EUA que continuam aumentando seu orçamento militar”, opinou.

O caça Su-27 realizou seu primeiro voo em 1977. O avião combinou todos os avanços da indústria aeronáutica soviética, ganhando como resultado um potencial praticamente inesgotável para modernização.

FONTE: Sputnik