Navios russos deixam porto na Síria para evitar ataque

Fotos de satélite da base naval russa em Tartus, na Síria, mostram que todos os 11 navios de guerra russos deixaram a Síria. A foto acima do ImageSat International (ISI) /imagesatintl.com) mostra os navios quando ainda estavam na base.

A agência pan-europeia de controle de tráfego aéreo Eurocontrol alertou ontem as companhias aéreas para agirem com cautela no leste do Mediterrâneo, devido ao possível lançamento de ataques aéreos na Síria nas próximas 72 horas.

A Eurocontrol afirmou que os mísseis ar-terra e/ou de cruzeiro poderiam ser usados ​​dentro desse período e que havia a possibilidade de interrupção intermitente do equipamento de radionavegação.

O presidente dos EUA, Donald Trump, e aliados ocidentais estão discutindo uma possível ação militar para punir o presidente da Síria, Bashar Assad, por um suspeito ataque com gás venenoso no sábado em uma cidade controlada pelos rebeldes que há muito resistiu contra as forças do governo.

A Marinha Russa emitiu ontem um aviso de exercício de tiro na costa da Síria que está sendo realizado hoje, em uma área adjacente à que opera a Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL), liderada pela fragata Independência da Marinha do Brasil.

Su-34 sobrevoando Tartus com mísseis antinavio

Ontem também foi divulgada no Twitter uma imagem de um caça Su-34 russo sobrevoando Tartus com mísseis antinavio Kh-35(Х-35).

Hoje uma aeronave de patrulha P-8 Poseidon da Marinha dos EUA decolou de Sigonella na Itália e realizou voos de esclarecimento próximo à costa da Síria, provavelmente para monitorar o exercício naval russo (ver tela abaixo).

P-8 em missão no Mediterrâneo