10ª Reunião dos Adjuntos de Comando do Alto-Comando do Exército marca o último encontro dos assessores em 2020

Crédito: Sd Lucas Almeida

Brasília (DF) – Foi realizada, na Capital Federal, a 10ª e última edição da Reunião dos Adjuntos de Comando do Alto-Comando do Exército (RACACE) de 2020. O evento foi sediado no Quartel-General do Exército – “Forte Caxias” e promoveu o encontro dos militares que assessoram diretamente os generais do Alto-Comando do Exército, no período de 9 a 12 de novembro.

O primeiro dia de reunião contou com a presença do Comandante do Exército, General de Exército Edson Leal Pujol, que destacou a importância da função ao se dirigir aos militares participantes: “Vocês são facilitadores da comunicação. Precisamos olhar para o futuro da nossa instituição e vocês são os principais atores e defensores da valorização da profissão”.

A RACACE promoveu a apresentação de uma série de temas de interesse das praças. Em função da COVID-19, alguns adjuntos participaram da reunião por videoconferência. Para o Adjunto de Comando da Secretaria de Economia e Finanças do Exército Brasileiro, Segundo-Tenente Paulo Roberto Mendes Quinelato, “as reuniões possibilitaram levar as informações oficiais do Exército até a ponta da linha, aos nossos soldados, cabos e sargentos”.

“Essa reunião é muito importante. O Adjunto de Comando é o elemento de ligação entre o comando e a tropa. É o apoio que o comandante tem para conhecer melhor sua organização, sua grande unidade. É um formador de opinião. Como nós temos a RACE, a RACACE cresce de importância, pois esses assuntos, depois de serem tratados, são difundidos para todo o Exército até chegar à ponta da linha, o que facilita a ação de comando”, afirmou o Chefe do Departamento-Geral do Pessoal, General de Exército Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira.

O Chefe do Estado-Maior do Exército, General de Exército Marcos Antonio Amaro dos Santos, ressaltou a importância da função para a Força Terrestre: “o cargo de adjunto veio trazer um prestígio maior para os nossos graduados, fazendo com que eles participem mais diretamente das decisões que tenham efeitos sobre todos os militares do Exército. Acho que essa é a grande importância do papel do Adjunto de Comando, pois além de participar das decisões tomadas pelos seus comandantes, eles ajudam a promover a implementação e a fazer chegar às demais praças as razões de tais decisões”, afirmou.


Fonte: Exército Brasileiro