No Mato Grosso do Sul, Funai integra força-tarefa no combate à covid-19 em comunidades indígenas

A Coordenação Regional (CR) de Dourados, uma das unidades descentralizadas da Fundação Nacional do Índio (Funai) no Mato Grosso do Sul, integrou uma força-tarefa para determinar ações de prestação de serviços públicos no contexto do combate à pandemia de covid-19 na Reserva Indígena de Dourados (MS).

Composta também por representantes do Ministério Público Federal (MPF), Governo do Estado, Polícia Militar, Vigilância Sanitária e Corpo de Bombeiros, a força-tarefa realizou reuniões que contaram com a presença de servidores da CR Dourados e participação de indígenas das aldeias Bororó e Jaguapiru.

De acordo com o coordenador regional da Funai, Valdir Roloff, as reuniões realizadas entre os dias 5 e 9 de novembro abordaram o recente aumento do número de casos de covid-19 nas aldeias. “Principalmente porque os jovens indígenas retornaram às aulas presenciais nas escolas, as entidades dialogaram sobre a ampliação de ações sanitárias a fim de conter a disseminação da doença”, observou Roloff. “Assim, o Corpo de Bombeiros e a Vigilância Sanitária deverão intensificar a fiscalização em locais de venda de bebidas alcoólicas ou nos que estejam promovendo aglomerações”, salientou.

As entidades abordaram a necessidade de se ampliar o policiamento nas aldeias, as ações do Corpo de Bombeiros e o acesso dos indígenas ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). “A Funai se colocou à disposição para auxiliar a atuação desses órgãos nas comunidades indígenas. A ideia é que essas ações sejam feitas de forma recorrente, como já acontece no restante da cidade de Dourados”, afirmou Valdir Roloff.

Entre as ações de combate à disseminação da covid-19, a CR Dourados participou de uma ação educativa já no dia 10 de novembro. Na ação, servidores da Funai acompanharam órgãos de fiscalização durante a notificação de pontos comerciais sem alvará de funcionamento na área da Reserva. A área de atuação desta unidade da Funai abrange nove municípios, onde vivem aproximadamente 25 mil indígenas das etnias Guarani Kaiowá, Guarani Nãndeva e Terena. 

Assessoria de Comunicação / Funai
com informações da Coordenação Regional Dourados



Fonte: FUNAI

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário